skip to Main Content

08h30 – 09h

Credenciamento

08h30 – 09h

Credenciamento

4 SALAS SIMULTÂNEAS

BALLROOM 2
BALLROOM 3
BALLROOM 4
SALA CURITIBA

4 SALAS SIMULTÂNEAS

BALLROOM 2
BALLROOM 3
BALLROOM 4
SALA CURITIBA

09h – 11h | Ballroom 3

Nos modelos tradicionais de incorporação tecnológica, o Estado arca com todos os riscos de uma incorporação e a indústria cumpre o papel de fornecer a tecnologia incorporada. Já no compartilhamento de risco ambos, Estado e Indústria, acordam que o preço da incorporação será conhecido no futuro, depois que forem apresentados resultados de mundo real. Nesta modalidade, Estado e Indústria celebram um contrato de corresponsabilidade por quaisquer incertezas envolvidas e benefícios da incorporação. Embora este modelo já seja utilizado em outros países, sabemos que existem barreiras a serem superadas para que esta nova prática seja implantada no Brasil.

Moderador(a)

Wilson Folador
Sócio-proprietário da TechValue Consultoria em Saúde. Mais de 37 anos de experiência profissional como Farmacêutico Hospitalar, diretor/gerente de Economia da Saúde em indústrias farmacêuticas. Vice-presidente da ISPOR Capítulo Brasil e membro do Movimento TJCC.

Palestrantes

Andreas Duva
Formou-se em Farmácia e Bioquímica na UNIFESP, em 2011. Trabalhou como pesquisador de Biologia Molecular no Instituto de Ciências Biomédicas da USP. Atualmente atua como consultor sênior na Senior Consultant – Real-World Insights na IQVIA.

André Liamas
Ampla experiência em assuntos relacionados à indústria farmacêutica, atualmente atua como Market Access, Government Affairs, Public Policy, Advocacy na Biogen Brasil.

Renata Curi Hauegen
Ingressou no Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS / Fiocruz) em 2009 como chefe do Departamento de Negócios e Contratos, responsável pelas parcerias com o setor privado e público, nos âmbitos nacional e internacional, visando desenvolver soluções em saúde para atender políticas públicas de saúde. Atualmente é Líder do Escritório de Inovação da CDTS / Fiocruz.

Adriane Lopes Medeiros
Doutora em Saúde Pública e especialista em Farmácia Clínica e Hospitalar pela Universidade de São Paulo. É farmacêutica na Coordenadoria de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

09h – 13h15 | Ballroom 4

O câncer já é a principal causa de morte em 10% dos municípios brasileiros. Diante do crescimento da doença no país, deve-se discutir com os gestores e agentes locais, a formulação e implantação das ações de prevenção e controle do câncer. Geralmente, os atendimentos de alta complexidade são de responsabilidade da gestão estadual, porém, as ações de prevenção e promoção da saúde são de responsabilidade dos municípios. Diante das diferentes atuações das esferas governamentais, se faz necessário o diálogo, uma vez que controlar o câncer deve ser um compromisso de todos. No percurso deste workshop serão abordadas metodologias de trabalho para aperfeiçoar e compreender o papel do gestor estadual e municipal na atenção oncológica.

Moderador(a)

Tiago Cepas Lobo
Sanitarista, graduado em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da USP e especialista em Gestão de Saúde. Atuou por 3 anos como pesquisador no Observatório de Oncologia do Movimento TJCC e atualmente trabalha na área Advocacy da Abrale.

Palestrantes

Maria do Rosario Dias de Oliveira Latorre
Possui graduação em Bacharel em Estatística pela Universidade de São Paulo (1978), Mestrado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (1992) e Doutorado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (1996). Atualmente é professora titular do Departamento de Epidemiologia da Universidade de São Paulo e também coordena o Registro de Câncer de Base Populacional de São Paulo.

Sandro Martins
Concluiu Doutorado em Ciências (Pneumologia) pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2005. Foi coordenador de Atenção Especializada do Ministério da Saúde (2015-2019) e membro da CONITEC/MS (2011-2019). Atualmente é oncologista clínico do Hospital Universitário de Brasília e pesquisador no Núcleo de Epidemiologia e Vigilância em Saúde na Fiocruz/DF.

Soraya de Paula Paim
Formou-se em Medicina pela UFMG, é membro do corpo clínico do Instituto Mário Penna na equipe de Mastologia. Atualmente é gerente do Centro Municipal de Alta Complexidade da Secretaria Municipal de Saúde.

Valéria Mendonça
Servidora Pública Estadual da Saúde, no Ceará, onde coordena o Movimento Outubro Rosa, além de ser a idealizadora do Movimento Março Lilás.

Stephanie Shahini
Formou-se em Gestão de Políticas Públicas, na USP. Trabalhou na Roche durante 6 anos, destacou-se por sua atuação como Especialista em Relações com Grupos de Pacientes. Trabalhou na implantação dos planos de contas, meios de acesso e reembolso de Hospitais Públicos do Rio Grande do Sul. Atualmente é gerente da City Cancer Challenge Foundation, na cidade de Porto Alegre.

Guilherme Juilian
Formou-se em Farmácia e Bioquímica na Faculdade Oswaldo Cruz. Fez mestrado em Psicobiologia na Universidade Federal de São Paulo, além de ter se especializado em Pesquisa Clínica, na Harvard Medical School. Atualmente trabalha gerenciando projetos de Evidências de Mundo Real, Pesquisa em Economia e Resultados em Saúde, Acesso ao Mercado na IQVIA.

Alfredo Scaff
Fez mestrado em Saúde Coletiva e Epidemiologia na Universidade Estatual de Campinas (UNICAMP). Foi Secretário Executivo e Diretor Adjunto de Normas e Habilitação de Produtos da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), além de ter sido Subsecretário de Atenção à Saúde na Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro. Atualmente é Consultor Médico na Fundação do Câncer.

Paulo Rossi Menezes
Graduado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, é professor associado da FMUSP e atualmente ocupa o cargo de coordenador da Coordenadoria de Controle de Doenças da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

O Projeto OncoRede é uma importante iniciativa da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para a implantação de um novo modelo de cuidado a pacientes oncológicos beneficiários de planos privados de saúde. Foi elaborado em parceria com institutos de pesquisa, instituições de referência nacional no tratamento do câncer, representantes de associações de pacientes e demais representantes do setor.
O modelo propõe um conjunto de ações integradas capazes de reorganizar, estimular a integração e aprimorar a prestação de serviços de atenção oncológica no país. Na prática, o que se busca é um sistema de saúde organizado e responsivo, com regras claras, com pessoas atentas e capacitadas e informação acessível. Os resultados esperados são um diagnóstico mais preciso da situação atual do cuidado oncológico, o estímulo à adoção de boas práticas na atenção ambulatorial e hospitalar e melhorias nos indicadores de qualidade da atenção ao câncer na saúde suplementar.

PAINEL 1:
Tema: Desafios no atendimento Nutricional no Sistema Único de Saúde (SUS): “Como o suporte nutricional adequado impacta no prognóstico?”

– 11h15 às 11h30: Palestra de abertura – Tema: Apresentação da colaboração da nutrição na “declaração para a melhoria do paciente Oncológico”.

A “Declaração para a Melhoria da Atenção ao Câncer no Brasil” foi criada por mais de 50 entidades de oncologia e traz as principais demandas do segmento, que devem ser olhadas e trabalhadas pelo governo com urgência.

Nutricionista: Draª Bianca Manzoli – Coordenadora do comitê de nutrição ABRALE


– 11h30 às 11h45: Tema: Experiência com o uso de dieta enteral no SUS.
Nutricionista: Drª Lidiane Pereira Magalhães – Hospital São Paulo / Hospital Universitário da UNIFESP.


– 11h45 às 12h00: Tema: Experiência com o uso de suplementação nutricional via oral no SUS.
Nutricionista: Draª Bianca Manzoli – Instituto de Tratamento do Câncer Infantil – HCFMUSP


– 12h00 às 12h15: Tema: A visão da Braspen nos desafios nutricionais.
Nutricionista: Drª Ana Paula Noronha Barrére – BRASPEN


– 12h15 às 12h30: Tema: Dispensação e suporte nutricional pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.
Nutricionista: Drª Stephani Filgueiras Mashki- Agente Técnico de Assistência à Saúde – Coordenadoria de Assistência Farmacêutica – SES/SP 


– 12h30 às 13h00: Discussão


13h00 – 14h00 – INTERVALO PARA O ALMOÇO


PAINEL 2:
Hot Topics em Nutrição Oncológico

14h15 às 16h15:

Atualizações em dieta para neutropenia
Nutricionista: Drª Simone Kikuchi – Hospital Sírio Libanês.

Fitoterapia no paciente oncológico
Nutricionista: Drª Natalia Marques

Dietas da moda: benefício ou malefício?
Nutricionista: Drª Thais Eliana Lima – Hospital Nove de julho

Suplementação no paciente em tratamento oncológico
Nutricionista: Drª Isabelle Novelli – Comite de Nutrição ABRALE

Sobreviventes do câncer
Nutricionista: Drª Mariana Murra – Hospital do Amor / Barretos


16h15 às 16h30 – INTERVALO


PAINEL 3:
Cenário atual do uso de agrotóxicos no Brasil e seus impactos ao paciente oncológico

– 16h30 às 16h45: Tema: Cenário atual do uso de agrotóxicos no Brasil
Agrônoma: Drª Natalia Marques


– 16h45 às 17h00: Agrotóxicos e seus impactos na saúde: avanço ou retrocesso?Nutricionista: Drª Gisele Vieira


– 17h00 às 17h15: Tema: Uso de agrotóxicos: Impactos a Saúde do Paciente Oncológico
Médico: Dr. Felipe Ades


– 17h15 às 17h30: Tema: Uso de agrotóxicos: Impactos a Saúde do Paciente Oncológico.
Nutricionista: Drª. Tuane Guacira Novelli –  Instituto do Câncer de São Paulo Octávio Frias de Oliveira – ICESP (FFM-USP)


– 17h30 às 18h00: Discussão

11h15 – 13h15 | Ballroom 3

Atualmente, temos verificado que os custos em saúde vêm em crescente ascensão nas últimas décadas, com inflação cada vez maior ano após ano. A saúde baseada em valor demonstra como os sistemas de saúde precisam de mudanças imediatas. Suas ações precisam buscar, além de uma saúde de ótima qualidade ao paciente, com menores custos, melhores desfechos e menores riscos. Assim, necessitamos de lideranças de alto impacto, com ações conjuntas entre os diversos stakeholders, para construir um modelo assistencial melhor para todos.

Moderador(a)

Wilson Folador
Sócio-Proprietário da TechValue Consultoria em Saúde. Mais de 37 anos de experiência profissional como Farmacêutico Hospitalar, diretor/gerente de Economia da Saúde em indústrias farmacêuticas. Vice-Presidente da ISPOR Capítulo Brasil e membro do Movimento TJCC.

Palestrantes

Diogo Bugano
Médico oncologista clínico formado pela Faculdade de Medicina da USP e com residência pelo MD Anderson Cancer Center, no Texas. Atualmente, trabalha no Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein e no Hospital Municipal da Vila Santa Catarina.

Pedro Bernardo
Possui experiência no ramo industrial. Foi gerente geral de regulação de mercado na ANVISA por 12 anos e secretário executivo substituto da CMED, por 11 anos. Atualmente, atua como diretor de acesso na Interfarma.

Martha Oliveira
Formou-se em Medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Cursou Doutorado em Envelhecimento na Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Trabalhou na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) durante 12 anos, como diretora de Desenvolvimento Setorial e especialista em Regulamentação. Atualmente é diretora de Estratégia e Novos Negócios da Qualirede.

Melissa Abreu Pereira
Formou-se em Enfermagem na UNESP de Botucatu. Fez pós-graduação em Enfermagem Oncológica, além de ter se especializado em Pesquisa Clínica e Gestão de Saúde. Trabalhou no Hospital Sírio Libanês e atualmente é gerente de Apoio ao Paciente da Abrale.

13h15 – 14h15

INTERVALO

13h15 – 14h15

INTERVALO

4 SALAS SIMULTÂNEAS

BALLROOM 1
BALLROOM 2
BALLROOM 3
BALLROOM 4

4 SALAS SIMULTÂNEAS

BALLROOM 1
BALLROOM 2
BALLROOM 3
BALLROOM 4

14h15 – 16h15 | Ballroom 3

Diante do impacto financeiro da incorporação de novas tecnologias em saúde, este assunto se tornou um desafio para os gestores. Escolher qual a tecnologia deve ser incorporada e quando isto deve ocorrer se tornou um dilema na saúde. Assim, é necessário contar com um processo de avaliação e de incorporação de tecnologias baseado em critérios transparentes e objetivos, levando em conta os melhores desfechos para o paciente. Embora os processos de incorporação de tecnologias em saúde tenham avançado no Brasil, devemos buscar a transparência e objetividade.

Moderador(a)

Wilson Folador
Sócio-Proprietário da TechValue Consultoria em Saúde. Mais de 37 anos de experiência profissional como Farmacêutico Hospitalar, diretor/gerente de Economia da Saúde em indústrias farmacêuticas. Vice-Presidente da ISPOR Capítulo Brasil e membro do Movimento TJCC.

Palestrantes

João Carapinha
Concluiu seu Ph.D em Direito e Políticas Públicas na Northeastern University, em Boston. Seu mestrado concentrou-se em Política Econômica e Finanças Públicas. Antes de fundar a Carapinha&Company, trabalhou na Northeastern University School of Pharmacy (Boston, EUA) em cursos de Farmacoeconomia e métodos de pesquisa.

Tiago Farina Matos
Advogado sanitarista e consultor em Advocacy na área da saúde. Autor do Manual dos Direitos do Paciente com Câncer editado pelo Instituto Oncoguia. Foi Secretário da Comissão Especial de Defesa das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos da OAB/SP. Atualmente é diretor do Instituto Oncoguia.

Gustavo San Martin
Formado em Administração de empresas pela FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado) e especializado em criatividade e empreendedorismo. Já teve seu próprio negócio e trabalhou durante 6 anos nos setores supermercadista e educação, quando, em 2011, a Esclerose Múltipla (EM) entrou na sua vida. Em 2013 fundou a AME – Amigos Múltiplos pela Esclerose.

Carolina Cohen
Formada em Comunicação Social na FAAP, com MBA em Marketing na FGV. É especialista em gestão e processos, e conhece profundamente as necessidades de organizações não governamentais. Cofundadora da Colabore com o Futuro.

Andrea Callipo
Bióloga, MSc, MBA, com mais de 20 anos de experiência em advocacy, relações governamentais e marketing em empresas multinacionais do segmento farmacêutico na área de doenças raras. Realiza trabalho voluntário há 5 anos no Instituto Vidas Raras e outras ONGs.

14h15 – 16h15 | Ballroom 4

“Cancer preparedness around the world: National readiness for a global Epidemic” é um relatório desenvolvido pelo The Economist Intelligence Unit. O estudo analisa a diversidade do desafio do câncer em todo o mundo, bem como a extensão atual dos esforços para lidar com a doença e os elementos essenciais para construir um melhor planejamento. Além de uma robusta análise, o documento aponta a urgência na elaboração de políticas efetivas para a prevenção e controle do câncer no mundo.

Moderador(a)

Marcio Zanetti
Possui mais de 15 anos em consultoria de gestão, com foco em serviços financeiros. Tem experiência nas áreas da saúde. Trabalhou como Chefe de Marketing e Vendas na KPMG e atualmente é Líder Nacional Nacional na Economist Intelligence Unit Brasil.

Palestrantes

Monica Pasqualin
Economista com formação em Ciências Políticas. Possui pós-graduação em Marketing e Gestão Social. Atualmente, está à frente da Alianza Latina e atua como gerente de Assuntos Internacionais da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia.

Nilva Bortoleto
Farmacêutica Bioquímica, formada pela Universidade de São Paulo e pós-graduada em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing. Mais de 25 anos de experiência na área comercial da Indústria Farmacêutica Nacional e Multinacional em posições executivas e de liderança. Atualmente atua como consultora e é coordenadora do Movimento Todos Juntos Contra o Câncer.

Sandro Martins
Concluiu Doutorado em Ciências (Pneumologia) pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em 2005. Foi Coordenador de Atenção Especializada do Mnistério da Saúde (2015-2019) e membro da CONITEC/MS (2011-2019). Atualmente é oncologista clínico do Hospital Universitário de Brasília e pesquisador no Núcleo de Epidemiologia e Vigilância em Saúde na Fiocruz/DF.

Sala Ballroom 1 | 14h15 – 18h

Dra. Ana Claudia Quintana (Médica paliativista/Casa do Cuidar)

16h30 – 18h30 | Ballroom 3

A Medicina Personalizada é um conceito que visa tratar a saúde do paciente de maneira exclusiva, levando em conta todo seu histórico e analisando cada caso individualmente. Esta ciência é orientada pelo uso de biomarcadores, em sua maioria marcadores moleculares, para a detecção de traços genéticos específicos, a fim de orientar diversas abordagens para a prevenção e o tratamento de diferentes doenças. Discutir o acesso ao tratamento personalizado é o caminho para o futuro, uma vez que o progresso da ciência e o desenvolvimento de tecnologias abrem uma nova gama de possibilidades para levar uma melhor qualidade de vida aos pacientes.

Moderador(a)

Wilson Folador
PhD, MScD, PharmD. Sócio-Proprietário da TechValue Consultoria em Saúde. Mais de 37 anos de experiência profissional como Diretor/Gerente de Economia da Saúde em indústrias farmacêuticas e de equipamentos médicos. Vice-Presidente da ISPOR Capítulo Brasil; membro do Conselho Consultivo do IBRAVS.

Palestrantes

Andreas Duva
Formou-se em Farmácia e Bioquímica na UNIFESP, em 2011. Trabalhou como pesquisador de Biologia Molecular no Instituto de Ciências Biomédicas da USP. Atualmente atua como consultor sênior na Senior Consultant – Real-World Insights na IQVIA.

Antonio Carlos Buzaid
Membro do Comitê Gestor do Centro Oncológico do Hospital Israelita Albert Einstein. Diretor médico geral do Centro Oncológico da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo. Fundador do Instituto Vencer o Câncer.

Stephen Doral Stefani
Formou-se na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem especialização em Medicina Interna e Oncologia Clínica pelo Hospital das Clínicas de Porto Alegre. Com MBA em negócios em saúde, é professor do curso de pós-graduação da Fundação Universidade UNIMED. Além de ser presidente na Ispor Brasil.

Denise Martins
Farmacêutica-Bioquímica pela Universidade de São Paulo (USP). Pós-graduada em administração e marketing. MBA em Economia e Gestão em Saúde pela Escola Paulista de Medicina. Atualmente é Gerente de Comunicação e Marketing, Ensino e Pesquisa na Abrale.

Walter Paulo Zoss
Jornalista com vivência profissional em Saúde Pública e especialista em Comunicação em Saúde, com 25 anos de experiência em cargos ocupados no Brasil e na Suíça, onde iniciou a carreira. No Instituto Nacional de Câncer foi analista de comunicação sênior e assessor de comunicação internacional.

16h30 – 18h30 | Ballroom 4

No centro deste debate está o Projeto de Lei 7.082/2017, que dispõe sobre princípios, diretrizes e regras para a condução de pesquisas clínicas com seres humanos e institui o Sistema Nacional de Ética em Pesquisa Clínica com Seres Humanos. Diante do atual cenário da pesquisa clínica no Brasil, é necessário discutir a criação de dispositivos para proteger a saúde do voluntário de pesquisa, fornecimento do medicamento, garantia de assistência médica com pessoal qualificado durante toda a execução do estudo e, sobretudo, desburocratizar o sistema e acelerar a liberação de novos testes.

Moderador(a)

Gustavo Werutsky
Formou-se em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, fez residência em Oncologia Médica pela mesma universidade. Atuou como chefe de Medicina e pesquisa na German Breast Group (GBG). Atualmente é Presidente – Latin American Cooperative Oncology.

Palestrantes

Andrea Callipo
Bióloga, MSc, MBA, com mais de 20 anos de experiência em Advocacy, Relações Governamentais e Marketing em empresas multinacionais do segmento farmacêutico na área de doenças raras. Realiza trabalho voluntário há 5 anos com o Instituto Vidas Raras e outras ONGs.

Flávia Regina Souza Sobral
Formou-se em Farmácia pela Universidade Federal de Minas Gerais e fez Mestrado em Saúde Pública na Universidade Federal da Bahia. Atualmente é coordenadora da Coordenação de Pesquisa Clínica em Medicamentos e Produtos Biológicos na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Francisco Sanches
Gerente da Start Up Manager e diretor regulatório da Associação Brasileira das Organizações Representativas de Pesquisa Clínica (Abracro). Trabalhou na AstraZeneca e em outros projetos da Indústria Farmacêutica como responsável pela Judicialização Regulatória e Ética de Ensaios Clínicos no Brasil. Formou-se em Farmácia e Bioquímica pela Universidade de São Paulo e fez cursos de liderança e gestão de pessoas.

Antoine Daher
Vice-presidente da Aliança Pesquisa Clínica Brasil e presidente da Casa Hunter. É cientista político, empresário, formado pela Faculdade do Líbano (Líbano) em Ciências Políticas Administrativa, com mestrado em Ciências Políticas Administrativa pela Faculdade Libanesa.

Alfredo José Mansur
Atualmente é diretor de Corpo Clínico e diretor da Unidade Clínica de Ambulatório Geral do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Dedicação à assistência, ensino e pesquisa na área de Medicina, com ênfase em Cardiologia.

Back To Top